Fale Conosco Indique o site para um amigo
 

 Home  -  Institucional  -  Serviços  -  CCT´s  -  Revista   -   Currículos   -   Convênios  -  Saúde Ocupacional  -  Contabilistas   -  Contato

   
  15/03/2017
Saques em contas inativas já ajudam o comércio

Liberação de dinheiro retido no FGTS traz mais vendas
 


 

 

Proprietário de uma loja de móveis, João Oliveira destaca que seus clientes já começaram a quitar contas atrasadas

Proprietário de uma loja de móveis, João Oliveira destaca que seus clientes já começaram a quitar contas atrasadas

 

IPATINGA – Os saques nas contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) já refletem positivamente nas empresas da região. De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista de Bens e Serviços (Sindcomércio) do Vale do Aço, lojas em Ipatinga, Coronel Fabriciano e Timóteo registram um aumento considerável no movimento e nas vendas desde a última sexta-feira (10), quando o Governo Federal autorizou que trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro retirassem o dinheiro.  

Minas Gerais é o segundo estado com mais pessoas aptas a sacar quantias no fundo. Conforme a Caixa, 3,3 milhões de mineiros terão direito a retirar R$ 3,2 bilhões do FGTS. Esse valor corresponde a 7,49% de todo o saldo das contas inativas até 31 de dezembro de 2015. José Maria Facundes, presidente do Sindcomércio, avalia a medida como crucial para afastar de vez a crise. “Trata-se de um recurso que estava retido e que já começa a ser injetado no comércio e movimentar toda a economia”, pontua. Também conforme o dirigente sindical, muitos lojistas estão aproveitando o dinheiro a mais no mercado para investir em promoções. “Então é a junção do poder de compra maior desses trabalhadores, somado a preços mais em conta, que tende a dar um importante ‘boom’ na economia de imediato até meados de agosto”, complementa Facundes.

Lojistas
João Pereira de Oliveira é proprietário da Dukal Móveis, que possui unidades no Centro e no Melo Viana, em Fabriciano. Segundo ele, os saques nas contas inativas do fundo injetarão milhões na economia regional e serão importantes para “dar uma alavancada no comércio”. “Muitas pessoas têm contas atrasadas na minha loja e já começaram a quitá-las. Os saques nas contas inativas devem liberar mais de 30 bilhões em todo o Brasil, cerca de 3,3 bilhões só para Minas Gerais e, proporcionalmente, acreditamos que o Vale do Aço poderá ser contemplado com 300 milhões”, prevê João.
Por sua vez, Jayder Miranda, proprietário do Mercafrutas Esperança, em Ipatinga, opina que qualquer incentivo financeiro na atual conjuntura econômica é bem-vindo. “No fim de semana já registramos uma diferença boa nas vendas. O comércio foi muito bom no sábado, no domingo, na segunda-feira à tarde e também estamos tendo uma manhã de terça bem movimentada”, revela o lojista. Jayder ainda comenta: “Bom mesmo seria se todos que têm direito ao saque corressem lá na Caixa, pois sabemos que muita gente sequer tem conhecimento desse dinheiro parado.”

Circulação
Já Nelson Valadares, da Shop Lar, loja de móveis com sedes nos bairros Cidade Nobre, Vila Celeste e Canaã, lembra que, direta ou indiretamente, haverá mais circulação de dinheiro no mercado. “Todo o comércio está muito esperançoso com essa medida”, afirma, para completar: “Móveis são bens de necessidade e com certeza as pessoas optarão por gastar também em nosso setor. Abri a loja do Canaã em dezembro, mas ainda não inaugurei. Estou preparando uma inauguração para a virada deste mês de olho também em clientes que farão os saques no fundo.”
Proprietário da loja de sapatos Bucovine, no Centro de Ipatinga, José Geraldo Soares ressalta que após um acúmulo de contas para o consumidor pagar no início do ano, como IPVA e matrículas escolares, a liberação dos saques nas contas inativas vem em momento oportuno e será fundamental para o progresso do comércio nos próximos meses. “Já há uma grande movimentação de clientes nas ruas, tanto no Centro quanto nos bairros, gerando um reflexo positivo nas vendas. Uma medida importante do Governo Federal, pois precisávamos desse fôlego a mais para as empresas”, comenta.

Saques
Podem sacar o saldo das contas inativas do FGTS os trabalhadores com carteira assinada que, em um ou mais contratos de trabalho, pediram demissão ou foram demitidos por justa causa com o contrato finalizado até 31 de dezembro de 2015.

 
   
 


     
 










 
Home      Institucional     Serviços      CCT´s     Revista      Currículos     Convênios     Saúde Ocupacional     Contabilistas     Contato

Coronel Fabriciano (31) 3842-2040 / Ipatinga (31) 3821-9020 / Timóteo (31) 3849-4490